quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Zona de (Des)conforto

Qual o problema em gostar e querer ficar em um lugar confortável, por muito tempo?
Quem disse que temos que nos mexer necessariamente para sair da "zona de conforto"?
Por que eu vou procurar "sarna pra me coçar" em um lugar diferente?
Até hoje eu era um crítico da "zona de conforto", achava que ficar nela era ruim.
Só que, pense comigo: Quem não gosta de conforto?!
Se estou feliz com meu emprego, salário, corpo, casamento, desenvolvimento pessoal, ..., que mal há nisso?!
A partir de hoje nunca mais vou criticar (e nem querer mudar) ninguém que esteja na zona de conforto.
Agora, existe sim um problema com a zona de DESconforto.
Muitas vezes reclamamos muito de algum aspecto da nossa vida que não está bom.
- "Odeio meu chefe"
- "Estou muito descuidado com meu corpo"
- "Não tenho tempo para ir ao cinema"
- "Meus filhos não me deixam fazer nada"
- ...
Mi. Mi. Mi.
Muro das Lamentações.
Enfim,, podemos dizer que uma pessoa assim está na Zona de Conforto?!?!
Se estivesse, não estaria reclamando.
A-HA!
Se estamos numa zona de DESconforto, e SÓ reclamamos e NADA fazemos...
.... ESSE É O PROBLEMA!
Então, se você está na Zona de Conforto e alguém lhe criticar, pergunte:
- "Vem cá.... seu eu estou confortável e me sinto bem, vou mudar para que?"
Porém, se existe claramente uma ZONA DE DESCONFORTO em sua vida (posso apostar que sim, talvez até mais de uma), escolha aquela que mais te incomoda e AJA!
Não deixe o desânimo, a apatia, o conformismo, o medo, a angústia, o status quo...
... não deixe nada te impedir.
Porque viver em uma zona de desconforto é sobretudo uma ESCOLHA.
Encontrar a Zona de Conforto (ao invés de sair dela) pode ser justamente aquilo que você precisa.
E então? Em qual zona você QUER estar?
Decidiu?
Então trace um PLANO e AJA!
Coloque-se em movimento HOJE e continue caminhando, um passo de cada vez, e você chega lá 

sábado, 5 de setembro de 2015

Ranzinza 42

Em dezembro faço 42 anos.... e tô ficando ranzinza.

Acabei de ver uma postagem no Facebook perguntando sobre "qual a frase motivacional mais combina com você".

Na hora eu pensei: "Eu acho que frases motivacionais não servem pra nada".

Eu até gosto delas, mas acho que ninguém se transforma lendo uma frase motivacional.

Elas são como sonrisal. Refrescantes, dão um alivio imediato. Só que o efeito acaba logo.

Eu sei, eu sei.... as pessoas que repassam frases, videos e imagens motivacionais fazem isso na melhor das intenções.

Eu mesmo tenho às vezes o ímpeto de repassar coisas assim nas redes sociais. E às vezes faço.

(O melhor é postergar que a vontade passa rápido. Ufa, um post sonrisal a menos no mundo)

Enfim.... eu tô ficando sem paciência de ler coisas descartáveis. Dos comentários descartáveis então.... nem se fala.

Mas também sei que meu desabafo não vai mudar nada.

Amanhã continuará sendo como hoje, um mar de superficialidades prum lado e pro outro.

E tudo como antes. Uma máquina de Likes supérfluos.

Sabe o que eu gostaria de ver mais?

Vulnerabilidades.

Nossas histórias são ricas justamente por não serem perfeitas como pintamos no mundo virtual.

Precisamos de mais histórias reais, mais vulnerabilidades e menos frases sonrizal.

Acho que é isso.

O ranzinza,
Serge

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Desligue a TV... e vá L E R !!!

Podem me chamar de alienado, mas há alguns anos eu não assisto nenhum jornal nem procuro notícias na internet. 
É tudo sempre igual. 
Violencia, morte, acidente, corrupção e um pouco de "novidades" idiotas que não me agregam nenhum valor.
Prefiro dedicar meu tempo 'extra' para investir no que realmente importa.
O crescimento pessoal, profissional e espiritual dos que me cercam, e a minha relação com família e amigos.
E nesse "bolo" tem uma coisa que vale MUITO a pena:
L E R
Livros são uma fonte inesgotável de conhecimento, imaginação, entretenimento, auto-provocação.
Sendo assim, desliga a P! da TV e vai LER!
PS:  Bons filmes e séries como House of Cards, Breaking Bad ou Lie To Me, não fazem mal a ninguém. Com moderação.
P.P.S: Acabei de ler "4 Steps to the Epiphany". Sensacional. Se todo startupeiro lesse ele ANTES da Startup Enxuta, não tinhamos tanto emprendedor frustrado com otimas ideas/produtos, porém sem clientes nem um modelo de negócio sustentável. Atualmente, pra desopilar, to lendo O Lobo de Wall Street :P
P.P.S: Quem quiser dicas de livro, estou no skoob, tá precisando dar uma atualizada mas tem varias mini resenhas la http://www.skoob.com.br/usuario/924718-serge e aqui http://www.bazedral.com.br/search/label/resenha

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Deixa Passar


Deixa passar
Porque você não simplesmente
Solta as mãos do passado
E se entrega ao presente
E assim quem sabe pode ver
Que aqui de repente
O futuro está?

Deixa passar
Eu sei que doeu realmente
Mas foi o que deu
O que tinha que dar
Eu não posso negar
Tudo aquilo que a gente viveu
E aprendeu
Faz você ser você
E eu ser eu
Bem melhor do que o eu
Que escolhi deixar lá

Deixa passar
A você eu me dou novamente
Quero que me alimente
E me deixe provar
Que valeu totalmente
Mas só se apresente
Se então finalmente
Você me aceitar
Se aceitar

E deixar passar

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Um Novo Tempo, Apesar dos Castigos

"Um novo tempo, apesar dos castigos / Estamos crescidos, estamos atentos, estamos mais vivos"
Essas foram as palavras que Ivan Lins me disse ao ligar a rádio Educadora agora pela manhã.
Emblemático.
Eu estava indo a um posto de saúde, pedir o cartão do SUS para Larissa GuanaesAndrei Rehem, Bruno e Iane. O Serpro está me cobrando isso há um tempo...
E lá fui eu todo feliz, com os protocolos de atendimento impressos diretamente no site http://cartaosus.com.br/cartao-sus-online.html, onde eu fiz o pré-cadastro, além dos documentos solicitados.
Chego no posto e fui logo atendido 
Pergunto sobre cartão do SUS e a atendente, educada, já foi disparando a lista documentos e de xerox e mais xerox que eu iria precisar.
Eu, todo precavido, falo que já estava com tudo na mão e queria que ela conferisse.
E que inclusive tinha acabado de fazer o pré-cadastramento on-line.
Pra meu espanto, ela me corta imediatamente dizendo:
- Isso não existe!
Eu, sem entender:
- Como assim?
Ela repete, sem hesitar:
- Isso NÃO EXISTE!
Eu, já preferindo estar entendendo errado:
- O que que não existe?
Ela, segura:
- Esse sistema on-line aí que você falou. Ele não existe!
Eu, incrédulo:
- Como assim!? Acabei de acessar!
Ela, finalmente explica:
- O meu sistema aqui não enxerga nada do que você digita lá. Não serve de nada.
(silêncio. A essa altura eu já estava me sentindo um bobão por ter acreditado no sistema)
Resignado, apenas pedi então para ela conferir os meus documentos. Faltava um documento e umas duas xerox. Perguntei:
- Que horas posso voltar?
Ela, educada:
- Meu almoço é do meio-dia às 13h. E fico até as 16h.
Eu, preocupado:
- Tenho que pegar fila, tem alguma senha?
Ela disse que não. É por ordem de chegada.
- E demora muito?
Ela responde: - Se o sistema não cair, é até rápido.
- E como está o sistema hoje, funcionando?
Resposta imediata:
- Hoje até que não caiu nenhuma vez. À tarde, não sei.
Agradeci e disse que voltaria com tudo em mãos. Agora vou providenciar o documento que falta e torcer para que o sistema segure a onda, afinal A CULPA É SEMPRE DO SISTEMA!
...
Isso existe.
Ivan Lins, concordo com você.
O Brasil precisa de um novo tempo.
URGENTE.

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Livro Métodos Ágeis para Desenvolvimento de Software: Um guia atual e colaborativo sobre os Métodos Ágeis que estão revolucionando a maneira de desenvolver software no Brasil

Quem diria que um dia meu nome estaria impresso num livro....
Até 2008 eu desconfiava que "esse tal de métodos ágeis" era coisa de gente que não gostava de documentação,
Até que comecei a ver alguns amigos da comunidade Java falando sobre isso, principalmente Manoel Pimentel Medeiros e Alexandre Gomes.
Aí eu pensei: "Se esses caras estão nessa, coisa boa tem aí. Preciso aprender essa tal da agilidade".
Como Maomé não vai a montanha... resolvi convidar os dois para fazermos uma edição do Maré de Agilidade em Salvador. Isso foi em 2009 (até hoje tem o sitehttp://maredeagilidade.com.br/eventos_passados/bahia/03-2009/).
Isso marcou minha vida e mudou o cenário local de métodos ágeis na Bahia. Daí muita coisa aconteceu, surgiu o evento e o Grupo LinguÁgil, o Maré se espalhou para Fortaleza, Belém, sul e sudeste... um fenômeno de popularidade 
A cada evento, aumentava a comunidade, aumentava a amizade. Nova edição do Maré em Salvador em 2011, Agile Brazil rolando por aí...
Nesse meio tempo surgiu a ideia de um livro feito pela e para a comunidade ágil. Renato Willi, Rafael Prikladnicki, Fabiano Milani coordenarem um esforço com 23 nomes da comunidade ágil.

Eu tive a honra de dividir o capítulo 1 do livro com Alegomes e Willi, o que fala justamente da parte que mais me interessa: Os princípios e valores do manifesto ágil.
Fico muito feliz e orgulhoso em fazer parte disso. Estou ansioso por receber meu livro impresso, que ainda não chegou, mas já podemos dizer. O LIVRO ESTÁ À VENDA!!!
Justamente no momento em que o Serv Fed Serpro inicia um esforço de adoção do Ágil em larga escala.
Me belisquem, acho que estou sonhando!
Bem, os 3 primeiros capítulos estão disponíveis gratuitamente em PDF, então quem quiser é só acessar http://livrometodosageis.com.br e ver também um vídeo onde Willi, Manoel e Bruno Pedroso contam os detalhes do inicio desse belo projeto.


Ah.... criamos também uma página aqui no Facebook Livro Métodos Ágeis para Desenvolvimento de Software. Curte ai!